musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - ACLIVE (CYPHER) - TESE - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Aclive (Cypher) letra


As Track, é trash
Truta, trampa, trabalha
Triunfa, transmite a trova
E não treme
Estilo trezentos, espartanos
Espalhados não tamo,
Mas tramo

Pronto, ou não nos vamos
Não posso dormir no ponto
Se a missão
É Deus que ta me dando
Os Danos,
Cês vão ficar só olhando
Ou vão correr atrás dos sonhos
A fé não vai

Mover montes
Então mova o traseiro
E ande,
Avante, avance, arranque
O ódio do peito
E amem, sonhem
Enquanto Cê ainda tem chance
O fardo é foda
O afago afoga as magoas
De farda reprime
"Fuck you"

"Suck your morthe fucker"
Abre a Roda
Ouça a mensagem e foca
Bota fé que esses neguinho broca
O Rap não é escola
Mas forma, e informa
Esta aberta a temporada
Sem trava na língua
Nos leva, a levada
Pesada, e apesar
Dos pesares
Esse vai ser o meu caminho agora
Vamos embora
Sim bora
Começa agir Porque parado
Ninguém Faz historia

Pondo a prova no jogo, cê loco, é meu suor no corre
Sem revolver eu tô nos meus resolve, quem se envolve abraça
Num arrasta meu parça nas praça, raça que aglomera
Pondo a própria cara à tapa quem nasce aqui nessa quebra
Enquanto a guerra acontece, quem reza chora, vamo vê (Hã!)
Quem muito cobra sempre tem mal de dever
Dever na esperança,
Na confiança a mente acusa
Não ganancia por fortuna
Parceiro tipo Yakuza
Se a mente é russa, o perfeccionismo é fato
E eu já tô com um fardo, engatilhado de baixo da blusa!

Essa é pra tocar nos fone, sem ter silicone
Caçando rato que esconde, num vai ter caô
Rap de verdade, quanta agilidade, trazendo as bagagem pro amplificador
Não interceptou na alfandega
Quem for fã não vão negar
Que esses cara é foda..
Se abre a roda incomoda esses "mother fucker"!

Eu quero o link
Que me leva pra outro lugar
Sem foco do mochilink,
Não ta pink pólvora
Vou acessar o mic,
Longe do forte da brinks
Na rua vários dick, click
E te arrasta por niqueis
Miro um plano maior,
Não volto ao pó nessa brisa
Presa dos pisa,
Nesse clima mirra não aromatiza

E o moleque visa a Heloisa
Com o cartão da visa, lá
Avisa lá, aterroriza,
Mó baliza e num vai ter alá
Oriundo do subúrbio,
Trilha no adubo,
São mil distúrbio
Descaso não do acaso
Versus sentimento dúbio, prá

O asfalto foi o palco,
Caiu da Falcon levou uma pá
E agora a sensação que fica
É o pesar na mente, zica,
Consciência crítica
A palavra que lavra,
Livra, salva, emudecida
Pra salva de tiros
Que aqui silencia a vida

Momento momentâneo quase quebrando o cranio
Trabalho sobe âmbito pra ver se no jogo ganho
Se tem essência magia track interferência
Importa a hora do check-mate pra mostrar mais competência
Se é trocadilho aprende que rende
Tamo ausente mas o trampo vem quente
Trampando sempre ao presente
Pra colher frutos na frente

Então sente. Que o suor não é de graça
Sem graça no meu trabalho é compromisso pacto firmado
Enquanto eu for vivo no rap o rap estará salvo
Mensagem que se expande
Controle Alá de Gandhi
Quando uso tinta é sangue
E quando sonho crê que o sonho é grande

Meu ouvido zunindo e sinto algo bom
Encontro meu tom numa passagem de som
Como um passeio ao céu quando pego a caneta
Várias letras mas pro rap ainda é minha gorjeta
Invade praça investe em raça To na caça em massa
Derrubando máscara dos trapaça que tenta fazer pirraça
Não há regra vê se me erra que aqui não tem lei
"Manda quem pode obedece quem deve".(AHH) CANSEI!

E Esse céu azul
Me lembrou que eu posso vencer
Que a estrela passou, e logo vai anoitecer
Crescer, vencer
Logo cê aperta o play
Que essa rima eu moldei
E voltei mais cruel eu sei!
Sonhei, e tô com a vontade dobrada
Testaram minha fé
Só que minha escrita é visionaria
Eu vou seguir
Pensamento e resistir
Depois que eu peguei a caneta

Pesadelo pros melhor, fi
Eu tô na velocidade, que cê nem imagina
Reflete abre a mente que meu rap contamina
Sem força o clima
Bem-vindo a minha vila
Esses risco e minha vida, pô
Onde o futuro depende da capacidade das linha
Eu fico a vontade né firma
Só não acompanhar os meus passos
Que eu tô passando por cima
A rima é anti-plagio
Nos somos a nova escola
E fechamento, é sintômia
Me passa os minutos
Que isso aqui é minha alegria

Tese - Letras

©2003 - 2018 - musicas.mus.br